ATUALIDADES

Loading...

segunda-feira, 18 de abril de 2011

Curativo

Vejo que a galera está curtindo o guia de enfermagem, pela quantidade de acesso que estou tendo em cada postagem relacionadao a ele. Obrigado a todos. Vamos continuar com ele.

Curativo

Materiais
Bandeja ou carrinho com:
  • pacote para curativo: uma pinça anatômica, uma pinça dente-de-rato, uma pinça Kocher ou Kelly, tesoura estéril;
  • pacote de gaze estéril;
  • micropore ou esparadrapo;
  • almotolia com éter ou benzina;
  • almotolia com soluções anti-séptica (PVPI, clorexidine, ou qualquer outra solução que seja de uso rotineiro na unidade em que está estagiando) ou soro fisiológico (SF) a 0,9%;
  • saco para lixo ou cuba rim forrada com papel-toalha, para depositar o lixo e materiais contaminados;
  • atadura de crepe ou gaze;
  • seringa, algodão e espátula s/n;
  • luvas de procedimento estéreis.
Procedimento
  • fixar o saco para lixo em local conveniente;
  • abrir o pacote estéril com técnica asséptica e dispor as pinças;
  • colocar a gaze em quantidade suficiente dento do campo;
  • remover o curativo com a pinça dente-de-rato, Kelly ou luva de procedimento e uma gaze embebida em benzina ou SF (se houver aderência);
  • limpar com SF e/ou fazer a anti-sepsia com anti-séptico de escolha;
  • cobrir com gaze estéril e fixar com micropore ou esparadrapo.

Hoje existe diversos tipos de curativos no mercado; para cada lesão pode haver a indicação de um tipo especifico de curativo. Verifique com seu professor de estágio!

Observações importantes:
  • Quando a ferida encontrar-se com tecido de granulação (sensível), é contra-indicada a utilização de gaze para limpeza. Neste caso recomenda-se irrigar a ferida com SF.
  • Se o pacote de curativo apresentar quantro pinças, desprezam-se as duas utilizadas para remover o curativo.
  • Se apresentar três pinças, despreza-se a dente-de-rato na cuba rim ou retira-se o curativo com a luva de procedimento.
  • Se a ferida estiver infectada, a limpeza da lesão deve ser feita DE FORA PARA DENTRO, e, se estiver limpa, DE DENTRO PARA FORA (técnica do mais limpo para o mais contaminado).
  • A limpeza da lesão deve ser feita com movimentos amplos e sem repetição.
  • O curativo também pode ser feito somente com luvas estéreis; neste caso, considere uma mão contaminada para manipular os frascos de soluções e outra estéril para manipular a ferida.
Avaliação da lesão
Durante a realização do curativo é importante observar atentamente as características da lesão/ferida e da região ao redor. A seguir, algumas dicas que poem ser úteis na avaliação de uma ferida:
  • antes de trocar o curativo, observe as condições externas para verificar se há secreções aparentes em gaze;
  • observe o leito da ferida e a região ao redor; verificando se há presença de pontos de necrose, tecido desvitalizado, crostas, tecido de granulação, pus, hiperemia, edema ou algo diferente que lhe chame a atenção;
  • é importante que você descreva todos os pontos observados; estes registros podem auxiiar a equipe médica e de enfermagem no acompanhamento da evolução da cicatrização da ferida, facilitando possíveis alterações nas condutas terapêuticas.
Como descrever o tipo de secreção?
  • Secreção purulenta: tem aspecto leitoso/cremoso; pode ser verde, amerela ou amarelo-esverdeado.
  • Secreção sanguinolenta: tem aspecto de sangue vivo com alguns pontos amarronzados.
  • Secreção piossanguinolenta: pus + sangue.
  • Secreção serosa: tem aspecto transparente, porém de coloração amarelo-escuro/amarronzado;
  • Secreção serossanguinolenta: tem aspecto transparente, porém de coloração avermelhada, com raios de sangue.
Retirada de pontos
Materiais
  • Uma pinça Kocher, uma pinça Kelly, uma pinça dente-de-rato e uma anatômica;
  • gaze estéril;
  • anti-séptico de escolha;
  • tesoura de Iris ou lâmina de bisturi ou gilete esterilizada;
  • luvas de procedimento;
  • cuba rim forrada com papel-toalha para depositar os materiais contaminados.
Procedimento
  • Fazer a limpeza da incisão cirúrgica, obedecendo à técnica do curativo;
  • com a pinça anatômica, segurar a extremidade do fio e, com uma tesoura/lâmina, cortar a parte inferior do nó;
  • colocar uma gaze próxima à incisão, para depositar os pontos retirados;
  • após o procedimento, fazer a limpeza local com técnica asséptica; fazer as anotações.



Nenhum comentário:

Postar um comentário